A Tratamento de Depressão está entre os transtornos psiquiátricos mais comuns, com aproximadamente 300 milhões de pessoas afetadas no mundo.

Sentir-se triste de tempos em tempos é algo normal que faz parte da vida. Mas quando o vazio e o desespero tomam conta do seu dia-a-dia, tornando-se permanente, afetando-lhe a motivação e o sentido da vida, pode ser um sinal de depressão.

Entretanto, a depressão não é apenas um estado de tristeza. Alguns pacientes, inclusive, relatam não apresentar esse sentimento, mas sim a falta de prazer em realizar as atividades do dia a dia, como trabalhar, estudar etc. Geralmente, os pacientes relacionam essa perda de interesse e de prazer a um estado de cansaço exagerado.

É comum também sentir-se amargurado, sem esperança, com baixa autoestima e frequentemente culpa pelo que ocorre a sua volta. As dificuldades de manter uma boa rotina de sono e alterações de apetite também acontecem já que a pessoa também não sente mais prazer e nem interesse pelas atividades que desempenhava antes com entusiasmo.

 

Quais as causas da depressão?

São diversos os motivos pelo qual uma pessoa pode desenvolver depressão. Existem fatores genéticos associados, se algum familiar já teve ou tem depressão isso pode influenciar para o desenvolvimento. Eventos traumáticos (morte, perda do emprego, abusos) bem como estresse e doenças crônicas podem ser gatilhos para a chegada da depressão.

A doença não escolhe idade, não escolhe sexo. Ela pode durar desde alguns meses há anos, principalmente se não há tratamento adequado. A importância do tratamento desta perturbação tem relação direta com uma das suas consequências mais graves: o suicídio.

 

Como ajudar alguém que está passando por esse problema?

O primeiro passo nessas situações é o diálogo. Uma conversa de forma honesta e aberta. Mostre que a pessoa pode se abrir e que vai encontrar um porto seguro em você. Por ser um diálogo que pode ser desconfortável, o ideal é que seja num ambiente onde a pessoa se sinta confortável e seguro.

Na maioria das vezes, não basta apenas recomendar que se busque um tratamento, é necessário conduzir a pessoa de forma que ela chegue ao atendimento: marcar uma consulta junto com ela, acompanhá-la no dia da terapia e se mostrar disponível para as orientações que o médico e/ou o psicólogo vão passar.

Deve-se sempre tomar muito cuidado para não criar ou imaginar diagnósticos por conta própria e firmar esta ideia, nem mesmo para tentar usar disto para convencer e levar a pessoa para uma ajuda. Isto é muito comum de acontecer e normalmente causa grandes conflitos e angústias.

 

Como chegar ao diagnóstico e conseguir tratamento?

Para se chegar ao diagnóstico de depressão, o primeiro passo é importante começar com uma consulta com um clínico geral ou especialista em saúde mental (psicólogo ou psiquiatra).

O segundo e talvez o mais importante passo é a conscientização do paciente sobre a necessidade de reestruturar sua maneira de viver e principalmente de lidar com os problemas.

A ajuda clínica não é encontrada apenas na rede particular, mas também é possível consultas gratuitas nos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e nos postos e centros de saúde pública.

 

Qual é o tratamento para a depressão?

Existem dois pilares fundamentais para o tratamento da depressão. São eles o acompanhamento psicológico e o uso de antidepressivos. Os antidepressivos trabalham para regular a química cerebral e aumentar a disposição e energia. Muitas vezes eles são necessários para que a pessoa consiga aderir ou prosseguir com o tratamento psicoterapêutico.

Já o acompanhamento ajuda a identificar problemas emocionais que afetam as relações e a comunicação e, por sua vez, como estes problemas afeta o humor e como isto pode ser solucionado. Os benefícios da psicoterapia incluem o autoconhecimento, o reconhecimento do impacto social das próprias ações, a ressignificação de eventos passados e a assimilação de experiências, entre outros.

É muito importante não focar apenas na medicação, pois é na terapia que as raízes da depressão serão tratadas efetivamente.

Quando sabemos exatamente como nos portar e conduzir os sentimentos que nos tomam a cada circunstância, conquistamos o domínio sobre nós mesmos.

Se você está precisando de orientação, possui dúvidas sobre como funciona a psicoterapia ou quer saber mais informações, entre em contato e agende uma consulta.

Aproveite um conteúdo de qualidade no Instagram.

Deixe seu Comentário

Sobre mim

Dr. José Dircksen é um profissional que atua no ramo de atividade de Psiquiatria e Medicina Psicossomática.

Horário de Atendimento

Seg - Sex: 8.00 am - 6.00 pmSábado: 10.00 am - 3.00 pmDomingo: Sem atendimento

Contatos

Telefone: (47) 3521-0289R. Roberto Kock, 621 - SumaréRio do Sul - SCVeja mais