O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) deve ser entendido como um transtorno de desenvolvimento que afeta a vida de uma pessoa em vários aspectos. Muitos acreditam que somente as crianças convivem com essa condição, mas o TDAH em adultos também acontece, ou seja, o transtorno acompanha as três fases da vida de um indivíduo.

Adultos com TDAH sofrem com distração, atrasos frequentes, déficits na memória, agitação física e mental e dificuldade de se organizar com compromissos, horários e ambientes.

Além disso, quando a pessoa chega a esta fase e não recebeu o devido tratamento, ela tende a demonstrar insubordinação no ambiente de trabalho, impulsividade em todos os aspectos da vida (profissional, social e afetivo), baixa autoestima, dependência de drogas, direção perigosa, acidentes de trânsito com frequência, entre outros.

Em razão de todos esses prejuízos, somados ao típico comportamento impulsivo, é comum a pessoa apresentar baixo desempenho em suas atividades, como no contexto acadêmico ou profissional.

Quais as causas do transtorno?

A causa do transtorno ainda não possui uma resposta exata e acredita-se que possa ter relação com a combinação de alguns fatores ambientais, genéticos e biológicos.

É importante ressaltar que o TDAH não aparece de repente na vida adulta, pois para se enquadrar no diagnóstico de adulto portador de TDAH é preciso que a pessoa tenha sido uma criança com TDAH (quer tenha sido diagnosticado ou não).

E as manifestações do transtorno devem estar presentes em mais de um ambiente, como por exemplo em casa e no ambiente de trabalho.

Como funciona o tratamento em adultos?

O tratamento pode e deve ser iniciado em qualquer fase que vida. Apesar de não existir a cura, o TDAH em adultos tem tratamento e pode melhorar a qualidade de vida e controlar o transtorno com medicamentos estimulantes que atuam sobre estruturas cerebrais, ajudando na concentração.

O tratamento com psicoterapia também costuma ser bastante indicado, pois pode ajudar o paciente a perceber e enfrentar os sintomas relacionados ao transtorno, complementado a ação dos medicamentos.

A falta de acompanhamento especializado pode dar espaço para o surgimento de outros problemas, como estresse crônico, transtornos de ansiedade, depressão, bipolaridade, compulsão alimentar e dependência química.

Deixe seu Comentário

Sobre mim

Dr. José Dircksen é um profissional que atua no ramo de atividade de Psiquiatria e Medicina Psicossomática.

Horário de Atendimento

Seg - Sex: 8.00 am - 6.00 pmSábado: 10.00 am - 3.00 pmDomingo: Sem atendimento

Contatos

Telefone: (47) 3521-0289R. Roberto Kock, 621 - SumaréRio do Sul - SCVeja mais