O Transtorno obsessivo-compulsivo, conhecido também como TOC, é um distúrbio causado por crises de obsessões e compulsões, ou seja, a necessidade de realizar a mesma tarefa diversas vezes ou de maneiras especificas. Caso contrário, maus pensamentos podem dominar a mente, impedindo de seguir a rotina normalmente.

De maneira geral o TOC é caracterizado por duas coisas: obsessões (pensamentos intrusivos e recorrentes) e compulsões (comportamentos tipicamente repetitivos que ajudar a diminuir a ansiedade provocada pelos pensamentos).

Mas o transtorno pode ser de difícil identificação, pois ele pode se apresentar de diversas maneiras.

O problema se apresenta com alguns tipos de comportamento específicos como a compulsão de verificações, simetria, acumulação, contagem e repetição e também pensamentos obsessivos de contaminação e organização.

Também existem outras categorias diversas, que incluem variedades de compulsões como cuspir, gesticular, tocar, dançar ou rezar, por exemplo, ou de obsessões, como palavras, imagens ou músicas que são intrusivas e recorrentes.

A intensidade dos sintomas costuma variar com o tempo, e algumas pessoas podem intercalar períodos com sinais evidentes e outros sem indícios. Há quem sofra constantemente, porém, em graus diferentes.

Qual a causa do transtorno?

Não se sabe exatamente a causa do transtorno obsessivo-compulsivo e qualquer pessoa pode desenvolver.

Entretanto, existem vários fatores, que em conjunto podem determinar o seu surgimento, como no caso a genética, fatores psicológicos, como aprendizagens erradas e crenças distorcidas, excesso de ansiedade ou estresse, ou até a educação recebida.

É importante salientar que pessoas que não possuem o transtorno também podem ter rituais, tais como checar se o se fogão está ligado algumas vezes antes de sair de casa.

A diferença é que pessoas que sofrem de TOC apresentam prejuízos significativos em suas vidas e os rituais lhes causam sofrimento.

É um transtorno que pode ter início ainda mesmo na infância, mas embora a maioria dos adultos com TOC reconheça que os rituais não têm sentido, são absurdos, a maioria das crianças pode não ter esta percepção.

O tratamento para o transtorno obsessivo-compulsivo envolve a combinação de medicamentos e terapias como a cognitivo-comportamental.

É sempre importante esclarecer o paciente e sua família sobre as características da doença, pois toda a ajuda é bem-vinda para melhor desempenho do tratamento.

Deixe seu Comentário

Sobre mim

Dr. José Dircksen é um profissional que atua no ramo de atividade de Psiquiatria e Medicina Psicossomática.

Horário de Atendimento

Seg - Sex: 8.00 am - 6.00 pmSábado: 10.00 am - 3.00 pmDomingo: Sem atendimento

Contatos

Telefone: (47) 3521-0289R. Roberto Kock, 621 - SumaréRio do Sul - SCVeja mais